domingo, 4 de dezembro de 2016

Feira Preta no Rio - Primeira edição!

Olá pessoas!

Vou compartilhar um pouco da primeira edição da Feira Preta no Rio. A Feira Preta acontece em São Paulo a 15 anos e esse ano foi a primeira vez que ela veio para o Rio.

A Feira aconteceu nos dias 26 e 27 de Novembro, na Praça Mauá, que realmente esta linda e no Museu Arte Rio, onde aconteciam as palestras.



Foram dois dias de muitas trocas, muita música, muitos expositores com seus produtos lindos e claro muita gente linda!

Eu fui com a minha marca a Negra Rosa para expor na Feira, dividi uma barraca com a Aline da marca Afrotik. 



Palestras

Durante todo o dia aconteciam palestras no Museu Arte Rio.

Adriana é a criadora da Feira Preta 


Palestra sobre AfroBusiness


No sábado quem abriu a Feira foram os Filhos da Ghandi do RJ e o Bloco Afoxé




E tinha gente famosa visitando a Feira, Lázaro Ramos foi levar os filhos e claro que aproveite para tirar uma foto!



Exposição na Feira Preta

Tinha a linda exposição da Era Uma Vez o Mundo, Boneca Preta é identidade, sobre as Mulheres do Samba.


Divas Negra Rosa no Sábado


 A linda da Rosane


Finalmente conheci pessoalmente a maravilhosa Djamila. Se você não conhece, trate de conhecer.



Com a Jacy July

Com a Luciana

E também teve a apresentação dos Crespinhos Five.



No domingo a feira continuou, eu participei da primeira palestra do dia, sobre Feminismo Negro.

Djamila 

Eu e Bia aplaudindo as mulheres incríveis 

Depois foi a vez da Palestra sobre Afro Consumo

Élida da Afrôbox

A outra foi sobre transição capilar



Livros

No hall do Museu de Arte do Rio aconteciam lançamentos de livros.



Divas da Negra Rosa no Domingo

Claudia

Nica 

Márcia

Camila




Katleen 

 Rosemary


Bruna 

E foi isso tudo, eu adorei tudo na Feira, não tenho do que reclamar. O dia todo com música boa e pra fechar foi o show do Dream Team do Passinho.

Para ver mais fotos acesse o Facebook da Feira: https://www.facebook.com/pg/feiraculturalpreta/photos/?ref=page_internal

Feira Preta em São Paulo

Dia 11/12 vai ter Feira Preta em São Paulo, no Centro de Eventos Pro Magno - Rua Samarita, 230 Casa Verde - SP

E eu estarei lá com meus queridos batons!  A gente se encontra lá!

Beijocas

* Algumas fotos foram retiradas do Facebook da Feira Preta.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

1 de Dezembro - Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Olá pessoas!

Vamos falar de coisa muito séria, hoje dia 01 de Dezembro é o dia Mundial de  Luta Conta a AIDS e precisamos ficar atentos a essa doença.


O que é a AIDS

A AIDS é uma doença causada pelo vírus do HIV, que ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são linfócitos T CD4+. E é alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar atacas os linfócitos para continuar a infecção.

O que é o HIV

HIV é a sigla em inglês de vírus da imunodeficiência humana.

O que é o Sistema Imunológico

Sistema Imunológico é o responsável de combater diariamente os ataques de bactérias, vírus e outros micróbios, ou seja, esse sistema é o que protege o nosso corpo das doenças.

O que é Linfócitos T CD4+

Linfócitos T CD4+ são células de defesa e o principal alvo do vírus do HIV. O HIV liga-se a um componente da membrana dessa célula, o CD4, penetrando no seu interior para se multiplicar. Com isso o sistema vai perdendo o seu poder de defesa e deixa o corpo vulnerável para as doenças.

Quanto a AIDS foi descoberta

Nos anos de 1977 e 1978, ocorreram os primeiros casos nos Estados Unidos, Haiti e Africa Central, porém só em 1982 classificaram a nova síndrome.

No Brasil os primeiros casos foram em 1980 em SP e também só foi classificado como AIDS em 1982.

Como a AIDS é transmitida

Você pode pegar o vírus do HIV através das relações sexuais desprotegidas, ou seja, USE SEMPRE A CAMISINHA nas suas relações. Pelo compartilhamento de seringas contaminadas  ou de mãe para filho durante a gravidez ou amamentação.

Sintomas da doença

Quando ocorre a infecção pelo vírus causador da AIDS, o sistema imunológico começa a ser atacado. E é a na primeira fase, chamada de infecção aguda, que ocorre a incubação do HIV. O tempo de exposição até os primeiros sintomas da doença pode variar de 3 a 6 semanas. Os primeiros sintomas são muito parecidos com uma gripe. como febre e mal estar, e por isso passam despercebidos.

A próxima fase é o período assintomático, que é marcado pela forte interação das células de defesa e as constantes e rápidas mutações do vírus, mas que não enfraquecem o organismo suficiente para permitir novas doenças. Esse período pode levar anos.

Com os frequentes ataques tem uma hora que as células de defesa enfraquecem, o organismo vai ficando mais fraco e vulnerável a doenças comuns, que é a fase Sintomática Inicial  e é caracterizada pela alta redução do linfócitos T CD4+, que são as células de defesa.

A fase mais avançada é chamada de AIDS, é quanto o sistema imunológico já esta bastante enfraquecido e dar chance de aparecer as doenças oportunistas, que recebem esse nome por se aproveitarem da fraqueza do organismo. Quem chega a essa fase, por não saber ou por não seguir o tratamento indicado pelos médicos, pode sofrer com hepatites virais, tuberculose, pneumonia, toxoplasmose e alguns tipos de câncer. 

Previna-se

Como a AIDS também é uma doença sexualmente transmissível é de suma importância o usa da camisinha em relações sexuais.

Como o HIV e outros vírus estão presentes no sangue, há risco de infecção a cada vez que se divide seringas, agulhas, alicates ou qualquer outro produto que corte ou fure. Por isso recomenda-se não dividir equipamentos para uso de drogas.

Tratamento

O acompanhamento médico é fundamental, tanto para quem não apresenta os sintomas e não toma remédios (fase assintomática) , quanto para quem já exibe os sintomas da doença e segue o tratamento com os medicamentos antirretrovirais. E também fazer exames de rotina passados pelo médico.

Os antirretrovirais são medicamentos que surgiram nos anos 1980, para impedir a multiplicação do vírus. Eles não matam o vírus do HIV, mas ajudam a evitar o enfraquecimento do sistema imunológico. 

Desde 1996 o Brasil distribui gratuitamente o coquetel antiaids para todos que necessitam do tratamento. O problema é que como nosso sistema de saúde esta precário, muitas vezes faltam esses medicamentos.

População negra e a AIDS

E mais uma vez a vulnerabilidade da população negra é vista nos dados do controle de AIDS, Várias especialistas afirmam que por causa da vulnerabilidade social e não uma causa biológica, pessoas negras morrem mais de AIDS.    

Eliana Gutierrez, coordenadora do Programa Municipal DST/AIDS de São Paulo diz que hoje o risco de uma pessoas negra, infectada pelo vírus, morrer é de 2,4 vezes maior que uma pessoa branca.

As especialistas afirmam que o racismo institucional e a falta de acesso aos serviços existe e precisa ser combatido.

Leia AQUI a matéria completa.


Então pessoas vamos nos proteger e sempre que possível fazer os testes, principalmente se você tem relações sexuais sem o uso de camisinha e divide equipamentos para o uso de drogas.

Lembrem-se: sua vida importa.

Fonte para meu post, AQUI

Beijocas

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Batom Negra Rosa BADU - Um vermelho poderoso pra chamar de seu!

Olá pessoas!

Hoje é dia de mais um post pra mostrar um batom da minha linha, o escolhido de hoje é o Batom BADU.

É claro que na minha primeira coleção de batons tinha que ter um batom vermelho. Eu amo batom vermelho, tenho muitos e agora, poder usar um vermelho da minha marca é incrível!!

O Badu foi inspirado no batom Ruby Woo da MAC, porém o meu Badu tem um toque de rosa no fundo.

Badu é um vermelho vivo, bem pigmentado e de textura semi-matte. Como o Makena, na hora da criação do produto foi muito importante que a cor ficasse bem viva em vários tons de pele de mulheres negras. Tem resenha do Makena AQUI.

A textura semi-matte faz o Badu um batom confortável para aplicar e a cor bem intensa.

O batom vermelho é meio que um tabu, muitas mulheres negras ainda tem receio de usar, pois por muitos anos as "regras" da maquiagem eram que mulheres negras não deviam usar batom vermelho, pois nossos lábios são grandes e nossa cor não combina. Ainda bem que muitas de nós conseguiu se libertar dessas regras racistas e saímos divando com nossas bocas vermelhas. 

O vermelho poderoso BADU

BADU 


E como o Makena, Badu também é um nome Africano, que significa PODEROSA!

Tudo a ver né gente?!!


Os batons Negra Rosa são registrados na Anvisa e não são testados em animais.


BADU nas minhas modelos oficiais.

Camila

Beatriz

Vermelho poderoso e as Divas da Negra Rosa






















Badu na minha amada Aninha.

Quero ver a mulherada toda poderosa com um Badu nos lábios. Não precisam ter receio de usar um batom vermelho, nossos lábios são perfeitos para ele. mulheres negras podem sim usar batom vermelho!

Meus batons são vendidos no site: http://loja.negrarosaloja.com.br/

Se você for de São Paulo tem o opção de comprar no Atelier da Xongani, que fica na Rua Inês Monteiro, 131 - perto do metrô Arthur Alvim  WhatsApp: (11) 98799-8960

Em Belo Horizonte tem no Instituto Todo Black É Power, que fica no segundo Piso do Shopping UAI - WhatsApp: (31) 98596-0880

Em Salvador tem no Essência dos Cachos (IBEC) - Rua Brumado, 01 - Liberdade - WhatsApp (71) 99739-8852

Beijocas!!